5a. edição do Prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio


O Prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), que está em sua 5ª edição, tem inscrições abertas até o dia 2 de agosto. O prêmio é dividido em duas categorias: Governos Municipais – para destacar as melhores políticas públicas que contribuem com os ODM implantadas por prefeituras – e Organizações – para prestigiar práticas que colaborem para alcançar os ODM implantadas por associações da sociedade civil, setor privado, fundações e universidades.

 

Desde maio está acontecendo uma caravana pelos 27 estados para a promoção da 5ª edição do Prêmio ODM. A caravana se estenderá até o meados de julho. Durante estas visitas, a equipe organizadora do Prêmio realiza seminários de divulgação em todas as capitais e também em outros cinco municípios do país.

 

Dentre todas as práticas que se inscreverem nesta 5ª edição, 60 delas serão escolhidas e destacadas como semifinalistas e receberão a visita de técnicos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), da Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e de representantes de Ministérios. Destas 60, as 30 melhores iniciativas em prol dos ODM serão escolhidas e premiadas.

 

Os critérios utilizados nesta escolha são: a contribuição para o alcance dos ODM; o impacto no público atendido; a participação da comunidade; a existência de parcerias; o potencial de replicabilidade; a complementaridade e/ou articulação e integração com outras políticas públicas. Todas as 60 selecionadas receberão um certificado que comprova sua contribuição para as metas dos ODM, enquanto as 30 finalistas receberão um troféu e entrarão para a galeria de práticas vencedoras do Prêmio ODM.

 

Coordenado pela Secretaria-Geral da Presidência da República, com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Movimento Nós Podemos, o Prêmio ODM foi o primeiro no mundo a destacar as ações diferenciadas de governos locais e organizações da sociedade civil. Até a última edição do Prêmio, em 2011, mais de 5 mil projetos foram apresentados, dos quais 80 foram premiados. Esta iniciativa nasceu não apenas para reconhecer e valorizar as práticas diferenciadas na esfera dos ODM, mas também para a criação de um banco de ações que reúna os melhores exemplos espalhados pelo país, visando incentivar a sociedade e os gestores públicos a reproduzir, adaptar e disseminar estas ações.

 

Toda e qualquer organização social, pública ou privada, ou entidade municipal, pode inscrever sua experiência no Prêmio. Para concorrer, é necessário preencher a ficha de inscrição no site do prêmio.

As inscrições já estão abertas e vão até o dia 2 de agosto. Detalhes em www.odmbrasil.gov.br/sobre/edicoes-do-premio