Alerta sobre alterações no Código Florestal


Aja agora - Codigo FlorestalO vídeo “Código Florestal em Perigo”, é um alerta para os efeitos negativos das alterações no Código Florestal previstas no substitutivo do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP). O vídeo está disponível no site da Campanha SOS Florestas.

/

A campanha é uma aliança entre organizações ambientalistas e movimentos sociais que são contrários ao projeto de Rebelo. O objetivo dessas instituições é utilizar o filme como uma ferramenta de mobilização social, incentivando o público a aderir à causa e assinar um manifesto virtual que será enviado aos parlamentares.

 

O vídeo apresenta a dimensão dos impactos decorrentes da redução das Áreas de Preservação Permanentes (APPs) – beira de rios, topos de morros e encostas íngremes – e de Reserva Legal (RL), caso sejam aprovadas as alterações propostas.

 

Com a diminuição das APPs, por exemplo, os riscos de erosão, deslizamentos e enchentes, tanto em zonas urbanas como rurais, aumentariam. De acordo com relatório do Observatório do Clima divulgado no fim de 2010, com a redução das matas nas margens de rios, estima-se que o país possa perder uma área equivalente a dois milhões de campos de futebol em florestas.


Se as alterações previstas forem aprovadas, as atividades econômicas e o bem-estar da sociedade serão ameaçados. Teremos grandes prejuízos que, em um curto espaço de tempo, podem afetar a qualidade da água e a fertilidade do solo”, diz a diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, Malu Nunes. Além disso, a redução de áreas naturais também faria com que o Brasil elevasse suas emissões de gases do efeito estufa, contribuindo ainda mais para o aquecimento global.

 

Petição

 

A petição mencionada no vídeo - cuja assinatura está disponível no site da campanha SOS Florestas - apresenta também um novo texto desde esta segunda-feira (no ano passado, uma petição já havia sido divulgada pela campanha contra a aprovação do relatório de Rebelo em uma Comissão Especial da Câmara).

 

O novo texto que será enviado aos parlamentares menciona a importância do Código Florestal “na medida em que, ao determinar a manutenção de um mínimo de vegetação natural na paisagem rural, tenta garantir não só a conservação da biodiversidade mas, sobretudo, a continuidade na oferta de serviços ambientais básicos”. Pede que os parlamentares rejeitem as propostas contidas no relatório de Rebelo, em especial a redução de áreas ambientais importantes e a anistia aos desmatadores, e aprovem propostas alternativas que conciliem conservação e produção, partindo da premissa de que não é necessário aumentar o desmatamento para alcançar o desenvolvimento sustentável (veja o texto integral da petição).