ACNUR lança campanha internacional contra a violência sexual e de gênero


O Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados, António Guterres, reiterou o compromisso da agência em combater a violência sexual e de gênero. Este ano, o ACNUR está intensificando suas ações para melhorar o acesso dos sobreviventes à justiça.

"Apesar de ter aumentado a atenção para o tema da Violência Sexual e Baseada em Gênero (SGBV, na sigla em inglês) e os esforços para combatê-la, um número alarmante de mulheres continua enfrentando esta terrível violação de seus direitos. Em grande parte por causa da desigualdade que persiste em todo o mundo," disse Guterres em mensagem que marca o início da campanha anual “16 Dias de Ativismo contra a Violência de Gênero”.

"É fundamental que continuemos a fazer da prevenção e resposta à SGBV um componente chave das operações do ACNUR”, adicionou Guterres. Ele enfatizou que a SGBV é uma das principais preocupações da agência. "Em 2012 alocamos US$ 6,9 milhões para projetos de prevenção e combate que estão sendo implementados em 12 países nos quais o ACNUR têm operações em andamento", disse.

Neste momento em que a agência tem respondido a diversas situações de emergência que geram situações de refúgio prolongado, "é crucial entender que as intervenções contra a SGBV podem salvar vidas.” O ACNUR tem recebido relatos alarmantes de estupros, por exemplo, na República Democrática do Congo, onde desde meados de novembro tem havido pesados embates.

A campanha internacional “16 Dias de Ativismo” teve início em 1991 por iniciativa do Women's Global Leadership Institute. Este ano o tema é “Da paz em casa para a paz no mundo: vamos desafiar o militarismo e acabar com a violência contra a mulher!"

Fonte: Acnur