O Julho Negro 2017 terá ações do dia 17 a 21 de julho


O Julho Negro é uma articulação protagonizada pelos movimentos de Mães e Familiares Vítimas do Estado Brasileiro: Rede de Comunidades e Movimento contra a Violência, Mães de Maio de SP, Fórum Social de Manguinhos, Mães de Manguinhos,Mães Vítimas da Chacina da Baixada com a adesão e apoio  do Fala Akari, Coletivo Papo Reto , União Social dos(as) imigrantes Haitianos(as),Fórum de Juventudes RJ ,Movimento Moleque, Comitê Nacional Palestino – BDS, Ação Direta em Educação Popular – Mangueira,Fórum Grita Baixada e Centro dos Direitos Humanos da Diocese de Nova Iguaçu com o movimento/campanha dos Estados Unidos da América Black Lives Matter(Vidas Negras importam), que desde o ano passado vem estabelecendo um diálogo e ações entre Brasil – EUA sobre Militarização e Racismo


Do Facebook

O Julho Negro na sua edição 2017 terá ações do dia 17 a 21 de julho.Nesse ano estamos ampliando a articulação Internacional de luta contra o racismo e militarização das vidas com a participação de mães e familiares vítimas da Palestina, do México e da Associação de Haitianos do Brasil.

Programação:

Pré – Lançamento do 2º Julho Negro

dia 16/07
# 14 h: Panfletagem + Video Violência Policial na Mangueira e Complexo Lins acontecida recentemente + Microfone Aberto p/ debate (Novos Quiosques em frente ao Buraco Quente na favela da Mangueira)

Dia 17/07
# 11-13h: Coletiva de Imprensa com todos movimentos que construíram o Julho Negro: Black Lives MAtter – Comite Palestino – BDS , Associação de Refugiados Haitianos, Rede de Comunidades e Movimento contra a Violência, Mães de Maio – SP, Movimento Moleque, Fórum de Juventudes RJ, Fórum Social de Manguinhos, Mães de Manguinhos, Fala Akari, Ação Direta em Educação Popular- Favela da Mangueira e Fórum das Mulheres Negras. Local: Casa Pública em Botagogo

# 17h: Ato contra a Intolerância Religiosa em Homenagem a Mãe Beata e a Militante Elaine Freitas

# 18h: Lançamento Virtual da Campanha Vidas nas Favelas Importam

Dia 18/07

# 16h: Ato contra a Chacina da Candelária.Trajeto: Candelária – Central do Brasil
Terminar com Panfletagem na Central

Dia 19/07
# 18:30 no Ibase:
Roda de Conversa Masculinidades Negras:opressões do Machismo.

Dia 20/07
# 18 h: Vigília pela Chacina da Candelaria.

# 18:30 Lançamento na Baixada Fluminense no Encontro : ” Pra Além dos Dados” do Atlas da Violência 2017 com presença do Ipea e Anistia Internacional.

Dia 21/07
# 09h: Missa da Candelária

# 14h: Roda de Conversa sobre Encarceramento com:
– Campanha do Rafael Braga (a confirmar)
–  Associação de Familiares de Presos (AFAP)
–  Eu Sou Eu, Reflexo de Uma Vida na Prisão
(local a confirmar)

# 18h: Festival de Cinema Dona Jane Camilo.(Biblioteca Parque da Favela de Manguinhos)

Fonte: Geledés