Campanhas

Capítulo brasileiro da Internet Society endossa declaração do CGI.br


ISOC-BRA Sociedade da Internet no Brasil, capítulo brasileiro da Internet Society (ISOC-BR), endossa a Nota de Esclarecimento do CGI.br,  em razão do Relatório da CPI de Crimes Cibernéticos divulgado no dia 30 de março de 2016. A ISOC-BR entende que a referida nota representa a defesa dos valores e princípios sacramentados tanto nos "10 Princípios para a Governança e Uso da Internet" do CGI.br, como fundamentalmente no Marco Civil da Internet.

São Paulo, 11 de abril de 2016
Sociedade da Internet no Brasil

ISOC-BR


Nota do CGI.br sobre o relatorio da CPI dos Cibercrimes


CGI.br[English below]

O COMITÊ GESTOR DA INTERNET NO BRASIL – CGI.br, por decisão de maioria, e após tomar conhecimento do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito de Crimes Cibernéticos, divulgado no dia 30 de março de 2016

VEM A PÚBLICO

 1) Expressar grande preocupação com as propostas de flexibilização e modificação do regime jurídico adotado no Brasil com a Lei 12.965 em 23 de abril de 2014 (o Marco Civil da Internet), desconsiderando todo o processo de construção colaborativa que o caracterizou e referenciada internacionalmente por manter a Internet livre, aberta e democrática.

Declaração conjunta ao Congresso brasileiro: abandonem as propostas perigosas sobre cibercrime


RightsCon Silicon ValleyNós, abaixo-assinados, reunidos na conferência internacional RightsCon Silicon Valley 2016, gostaríamos de expressar nossa preocupação com as recentes tentativas de legisladores brasileiros de minar os direitos garantidos pelo Marco Civil da Internet e nossa objeção a sérios e inaceitáveis retrocessos propostos pela Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a cibercriminalidade. Além de afetar os direitos dos cidadãos, as regras propostas irão afetar diretamente a liberdade econômica das empresas que operam nos setores de telecomunicações e Internet.

A APC condena a erosão da democracia no Brasil


A Associação para o Progresso das Comunicações (APC) manifesta a sua preocupação com o rápido desenrolar dos eventos políticos no Brasil que constituem um ataque à democracia e ao devido processo legal. Expressamos solidariedade com o povo do Brasil em geral, e em particular com os nossos amigos e colegas, incluindo o Nupef - membro da APC -, o Comitê Gestor da Internet no Brasil CGI.br) e as muitas organizações brasileiras da sociedade civil com as quais trabalhamos.

Carta de Salvador Sobre o Futuro da Internet no Brasil


Nota: a Carta abaixo foi redigida por integrantes de entidades da sociedade civil e lida durante o V Fórum da Internet no Brasil, realizado em Salvador. Bahia, de 15 a 17 de julho de 2015.

CEDS - A Sua Voz na Luta Contra o Preconceito


Em Fevereiro de 2011, a Prefeitura do Rio de Janeiro criou a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual. O compromisso da CEDS é ressaltar a importância em combater a discriminação e o preconceito. Já foram realizadas diversas campanhas de conscientização, sendo o programa Rio Sem Preconceito o principal evento da Coordenadoria. 

Para 2015, a CEDS continua com a preocupação de trazer a população para unir-se num só propósito: a luta contra todo e qualquer tipo de discriminação. A ideia da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual é convocar a todos e todas de nossa sociedade para a luta por direitos civis e humanos, independente de sua orientação sexual, raça, gênero ou religião. Uma luta por uma sociedade mais justa onde os direitos de todos sejam igualmente respeitados. 

A campanha “CEDS – A Sua Voz Na Luta Contra o Preconceito” quer servir como aliada de quem sofre (ou vê alguém sofrer) preconceito. Informar, comunicar, mostrar-se presente e ser cada vez mais atuante. É preciso fazer alguma coisa para mudarmos esse triste panorama.  

Carta Aberta a Mark Zuckerberg sobre a Internet.org, neutralidade da rede, privacidade e segurança


[publicada em 18-maio-2015]

Caro Mark Zuckerberg,

Nós, abaixo assinados, compartilhamos uma preocupação comum sobre o lançamento e expansão da plataforma Internet.org do Facebook e suas implicações para a Internet aberta ao redor do mundo. Nessa Internet aberta, todos os conteúdos, aplicações e serviços são tratados igualmente, sem discriminação alguma. Estamos especialmente aborrecidos pelo fato que o acesso das pessoas pobres é usado como justificativa para tais violações da neutralidade da rede.

Diga SIM aos direitos humanos no Brasil


O Fundo Brasil de Direitos Humanos acaba de lançar a campanha "Diga SIM aos direitos humanos no Brasil". Com vídeos publicados na internet que abordam dados relacionados a diversos temas, como igualdade racial e enfrentamento ao trabalho escravo e ao tráfico de pessoas, direitos da criança e violência contra a mulher, a divulgação tem o objetivo de engajar pessoas em favor de causas sociais.

O primeiro vídeo conta com a participação da atriz Letícia Sabatella. Ela fala sobre a importância do combate à violência contra as mulheres. Não é apenas no dia internacional das mulheres que você pode fazer a sua parte no enfrentamento à violência e ao preconceito contra elas. Os dados da violência são alarmantes. A cada 5 minutos uma mulher é agredida e a cada 2 horas uma mulher é assassinada no nosso país. Com o seu apoio, o Fundo Brasil viabiliza projetos que defendem os direitos humanos e combatem a injustiça e a discriminação. 

 

 

Regulação da mídia é caminho para consolidar democracia brasileira


Nota pública do FNDC - 7-nov-2014

A campanha eleitoral colocou o debate sobre a regulação dos meios de comunicação de massa no centro da agenda política do país. Diante do comportamento de parcela da grande mídia e da ausência de um debate plural e efetivamente democrático nos diferentes espaços de formação da opinião pública, a necessidade de um novo marco regulatório para o setor – defendida há mais de dez anos por movimentos sociais e organizações da sociedade civil – mostrou-se uma vez mais urgente.

Neste contexto, o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), que há 23 anos reúne centenas de entidades em torno da luta pela ampliação do exercício da liberdade de expressão em nosso país, saúda as declarações da Presidenta Dilma Rousseff de que uma das prioridades de seu próximo mandato será a regulação econômica da mídia. Trata-se de uma medida estratégica para a consolidação da democracia brasileira.

Defensor  denuncia processo de criminalização das lutas sociais 


O ataque costuma ser proporcional ao tamanho da bandeira e à força da luta. Desde junho de 2013, quando uma série de protestos tomaram as ruas, o Estado intensificou o processo de criminalização dos movimentos sociais. Entidades que atuam na denúncia das prisões e detenções arbitrárias, agressões e lesões ocasionadas pela ação policial e na defesa dos manifestantes foram perseguidas pela imprensa e tiveram até inquérito instaurado pelo judiciário. Esse é o caso de Thiago Melo que teve até seu sigilo telefônico quebrado e seu nome estampado nos jornais.