Campanhas

"Para Expressar a Liberdade": próximos passos


Campanha Para Expressar a LiberdadeApós cerca de um ano de atividades, a Campanha Para Expressar a Liberdade realizou sua Plenária Nacional, na última sexta-feira (7/2/2014), em São Paulo. Com a presença de representantes de 27 entidades, oriundos de nove Estados do país, a reunião ainda contou com a participação da jornalista Maria Inês Nassif e do blogueiro Altamiro Borges, que fizeram uma análise do cenário das comunicações no Brasil.

Para Rosane Bertotti, Coordenadora Geral do FNDC (Fórum Nacional Pela Democratização da Comunicação), a presença de diversas entidades, inclusive das que não têm uma ligação histórica com o tema da democratização da comunicação, tornou a Plenária Nacional muito produtiva e representativa.

Para Expressar a Liberdade – Uma Nova Lei para Um Novo Tempo


Lei da Midia DemocraticaA "Campanha Para Expressar a Liberdade – Uma Nova Lei para Um Novo Tempo" realizará no início de fevereiro, dia 7, sua primeira Plenária Nacional de 2014. O objetivo é avaliar o andamento das ações nacionalmente em 2013 e realizar o planejamento do 1º semestre do ano. O evento acontecerá das 15h às 19h, no Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo (endereço abaixo).

Para eleger a FIFA pior empresa do mundo


A Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa (ANCOP), rede que reúne 12 comitês em todas as cidades onde acontecerão jogos, lançou nesta semana a campanha “FIFA, aqui você não apita!”. O objetivo é eleger a FIFA como a pior corporação do ano de 2013, através do Public Eye Awards, conhecido como o “Nobel” da vergonha corporativa mundial.

Campanha Pensar.Comer.Conservar


logo da campanhaUm estudo recente revelou que cerca de um terço de toda a comida produzida no mundo é perdida ou desperdiçada ao longo do ciclo de produção e consumo. Aproximadamente metade dessa quantidade é resultante de varejo ou de consumidores de regiões industrializadas que descartam alimentos que poderiam ser consumidos. A quantidade total de alimentos desperdiçados é de 300 milhões de toneladas, o que corresponde a mais que o total líquido de alimentos produzidos na África Subsaariana. Seria o suficiente para alimentar um número estimado em 900 milhões de pessoas famintas no mundo todo (FAO).

Campanha "Proteja o Gol"


O evento de pré-lançamento da campanha global de conscientização sobre o HIV, do Programa Conjunto das Nações Unidas para o HIV/Aids (UNAIDS), Proteja o Gol, contou com a participação de convidados internacionais como Ndaba e Kweku Mandeila, netos de Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul e Prêmio Nobel da Paz, e do ator e diretor de Hollywood Richard Grant.

O evento foi realizado no Forte de São Diogo, Salvador, com as presenças do prefeito da cidade, Antônio Carlos Magalhães Neto, do chefe de gabinete da SECOPA, Jorge Wilton, da assessora de cooperação internacional do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Cristina Raposo, da coordenadora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga Orillard e do assessor sênior ao diretor executivo do UNAIDS, Djibril Diallo.

Proteja o Gol utilizará o poder de mobilização do esporte para promover ações de conscientização sobre o HIV durante o mundial de futebol sediado pelo Brasil no próximo ano.

Campanha "Quem ama abraça fazendo escola"


logo da campanhaA campanha Quem ama abraça fazendo escola 2013/2014 visa o fortalecimento do espaço escolar (interna e externamente), como campo privilegiado para a reflexão e a superação das diferentes formas de violência contra a mulher – simbólicas ou explícitas – presentes no cotidiano das crianças e jovens, ao mesmo tempo em que estimule a Instituição Escolar e outros espaços de educação na coordenação e execução de uma ação articuladora e aglutinadora dos diversos canais sociais, públicos ou não, para a soma de práticas concretas de denúncia e enfrentamento da questão.

Campanha em Defesa do Marco Civil da Internet


Entidades civis apresentaram ao Congresso o documento abaixo em defesa do projeto de lei do Marco Civil da Internet, em tramitação no Congresso. As entidades defendem essencialmente a redação apresentada ao Congresso em novembro de 2012. As entidades que assinam o documento estão listadas ao final do mesmo.

ONU lança campanha mundial para promover a igualdade LGBT


mão pintadaO Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) lançou neste dia 26 a campanha Livres e Iguais de educação pública global para promover a igualdade de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT).

Numa conferência de imprensa realizada na Cidade do Cabo, África do Sul, a Alta Comissária para os Direitos Humanos da ONU, Navi Pillay, acompanhada pelo arcebispo emérito Desmond Tutu e pelo Juiz Edwin Cameron do Tribunal Constitucional Sul-Africano anunciou o projeto que terá um ano de duração. A versão brasileira da campanha será lançada em outubro próximo.

Mercosul lança campanha regional contra tráfico de mulheres


Os países do Mercosul lançaram no dia 12 de julho um programa para combater o tráfico de mulheres na região, que inclui uma campanha de comunicação para os cidadãos e um guia para o atendimento das vítimas, entre outras medidas. A campanha foi apresentada durante um jantar oferecido pelo presidente uruguaio, José Mujica, aos membros das delegações dos países do bloco, que realizou na sexta-feira (12) sua cúpula semestral em Montevidéu.

“O guia Mercosul de atendimento às mulheres em situação de tráfico com fins de exploração sexual propõe articular as ações de assistência às mulheres em situação de tráfico internacional com fins de exploração”, afirmou um comunicado.

A iniciativa também defende um plano para sensibilizar os funcionários de fronteira e os encarregados de atender as mulheres atingidas. A rede de proteção às mulheres busca advertir as potenciais vítimas que querem viajar em busca de oportunidades e que terminam alvos de organizações criminosas, além de formar os funcionários para atender as vítimas.

150 milhões de crianças de 5 a 14 anos sofrem com trabalho infantil nos países em desenvolvimento


No Dia Mundial contra ao Trabalho Infantil, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) publicou um comunicado global chamando a atenção para os milhões de crianças em todo o mundo que estão envolvidas em alguma forma de trabalho perigoso ou explorador, geralmente à custa da sua saúde, sua educação, seu bem-estar geral e seu desenvolvimento.

Segundo a agência da ONU, milhões de crianças trabalham para sustentar suas famílias, mas o trabalho infantil torna-se inaceitável quando é realizado por crianças que são jovens demais e que deveriam estar na escola. Além disso, há muitas crianças que estão fazendo um trabalho inadequado para menores de 18 anos. Nas piores formas de trabalho infantil, as crianças são expostas a riscos para a saúde e para o perigo físico, o seu desenvolvimento é ameaçado, e elas são submetidas à exploração.