Campanhas

Mobilização quer efetivar metas de qualidade para serviço de banda larga no Brasil


Graças às mais de 80 mil mensagens enviadas ao Conselho Diretor da Anatel, foram aprovadas no ano passado as primeiras metas de qualidade para o serviço de banda larga no Brasil, porém, a Oi está ameaçando jogar tudo por água abaixo. A empresa encaminhou um pedido oficial à Anatel para anular pontos importantes das metas de qualidade. A Anatel publicou o pedido da Oi e abriu uma consulta pública, até 1º de fevereiro, para saber o que a sociedade pensa sobre a anulação das metas de qualidade. Além de deixarmos claro que não podemos recuar nas garantias já aprovadas, precisamos expor a Oi publicamente, na imprensa e via redes sociais, mostrando o desrespeito da empresa com os consumidores.

Brasil: Medalha de ouro em assassinatos e violência homofóbica


Para enfrentar a crise atual de violência contra gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais, já que não temos uma lei que criminalize a homofobia no país, precisamos como nunca de uma ação imediata - e pública - por parte do Governo. A negligência do Governo perante os crimes ocorridos pode significar a sentença de morte para centenas de brasileiros e brasileiras que terão suas vidas ceifadas em 2012 por serem quem são – a menos que medidas urgentes sejam tomadas imediatamente. Clique aqui e participe da campanha.

Histórias podem mudar o mundo


A iniciativa "Take back the Tech" está empreendendo uma campanha para erradicar a violência online praticada contra meninas, mulheres, além de pessoas de grupos e/ou listas de discussão que são perseguidas em razão de gênero, identidade sexual ou política. O mundo está, cada vez mais, conecado em rede e isso tem criado grandes possibilidades para compartilhar realidades nunca ouvidas, para organizar e promover ações coletivas, para traçar e definir um mundo mais equitativo, que inclui a diversidade e que não tolera mais a discriminação. Ao mesmo tempo, a violência baseada em gênero cresce na Internet. E o pior é que essas experiências não são relatadas ou documentadas.

Dia de Pressão na Anatel


A sensação de que a conexão que você compra não é a que chega até você é a mais pura realidade. As operadoras de banda larga só garantem 10% da velocidade contratada e algumas nem se comprometem com uma capacidade mínima! Apesar das inúmeras reclamações, não há regulação que garanta a qualidade da internet que pagamos.

Isso pode mudar dentro de algumas semanas. Para isso, dependemos de quatro pessoas: os membros do Conselho Diretor da Anatel. Eles se reúnem toda quinta-feira e, em breve, votarão uma resolução sobre a qualidade da internet. Infelizmente, há uma enorme pressão dos provedores de banda larga pela aprovação de uma regulação fraca. Precisamos nos manifestar para que a agência não atenda apenas aos interesses das empresas.

Jornalistas lançam campanha pela autodeclaração racial e étnica


A FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas acaba de lançar a campanha “Jornalista de verdade assume a sua identidade” - iniciativa assinada em conjunto com a EBC – Empresa Brasil de Comunicação, com apoio da ONU Mulheres. Além de reafirmar compromissos assumidos com a categoria e divulgar o Ano Internacional das e dos Afrodescendentes, a campanha faz parte de um esforço para gerar um debate mais amplo sobre o enfrentamento ao racismo e às desigualdades de gênero entre as/os jornalistas.
  

Brasil é destaque em campanha global do ACNUR contra apatridia


Atualmente, milhões de pessoas não são reconhecidas como cidadãos por nenhum país do mundo. São pessoas sem nacionalidade, que não existem no papel. São apátridas. Para reduzir a apatridia no mundo e aumentar a adesão da comunidade internacional às convenções da ONU e sensibilizar a opinião pública sobre o tema, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) lança hoje uma campanha global sobre este problema, que afeta uma população estimada em aproximadamente 12 milhões de pessoas.

Campanha busca apoio para impedir votação de lei colombiana sobre direitos de internet


Você pode imaginar ter sua internet cortada? É exatamente isso que esta sendo proposto na Colômbia "para toda pessoa que vezes for acusada duas vezes de infringir as leis de copyright. Pode parecer loucura, mas esse tipo de lei vem sendo apoiado em todo o mundo por lobistas da indústria do entretenimento, e a Colômbia é o campo de batalha mais recente, onde limites a este tipo de iniciativa devem ser impostos.

Brahma Kumaris lança campanha pela calma


Campanha Escolha a Calma Brahma KumarisNo dia 7 de agosto, em Belo Horizonte (MG), a Organização Brahma Humaris no Brasil vai realizar o pré-lançamento da campanha "Escolha a Calma". A iniciativa é dedicada à comunidade para promover a paz e a não-violência. O objetivo é fornecer ferramentas e recursos educacionais que capacitem as pessoas a superar o medo e a raiva em suas diversas formas, possibilitando assim a experiência da calma.

Consumidores se mobilizam para defender a liberdade na internet


A  campanha "Consumidores contra o PL Azeredo" é uma iniciativa do IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor) contra o PL 84/99, proposto pelo deputado Eduardo Azeredo. O PL Azeredo tramita em regime de urgência na Câmara dos Deputados e deve ser votado logo após o recesso parlamentar. Pelo texto em votação, há uma séria ameaça à privacidade dos consumidores na Internet, especialmente pela competência atribuída aos provedores de guarda dos dados pessoais, sem qualquer regulação anterior.

Crianças devem estar no centro da resposta global à aids


"Em todos os nossos esforços, devemos ter como alvo as crianças e as mães mais vulneráveis. Tratamentos que salvam vidas apenas salvam vidas se forem acessíveis, estiverem disponíveis e chegarem àqueles que mais precisam", disse Anthony Lake, Diretor Executivo do UNICEF, em evento paralelo à Reunião de Alto Nível da Assembleia Geral da ONU sobre a Aids. "O esforço global para alcançar uma geração sem aids só poderá ter êxito se combinarmos nossa ação a nossas palavras e nossos compromissos."