Você está aqui

Destaque

Lançada Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável

Uma nova rede global independente de centros de pesquisa, universidades e instituições técnicas começa a trabalhar para ajudar a encontrar soluções para alguns dos mais urgentes problemas ambientais, sociais e econômicos do mundo. A Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável (SDSN) trabalhará com partes interessadas, incluindo empresários, sociedade civil, agências da ONU e organizações internacionais para identificar e partilhar as melhores formas de alcançar o desenvolvimento sustentável.

Informalidade ajuda a manter metade da população rural latina na pobreza, mostra relatório da ONU

A precariedade e a informalidade no mercado de trabalho são dois dos fatores que contribuem para que mais da metade da população rural da América Latina se mantenha na pobreza, apesar do crescimento econômico ocorrido na região nos últimos anos, de acordo com a segunda parte de um relatório conjunto apresentado nesta segunda-feira (21) pela Organização da Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), Organização Internacional do Trabalho (http://www.oit.org.br/"

Cartas de Baires: Primeira condenação por agrotóxicos na AL

Numa condenação considerada histórica, a justiça da cidade de Córdoba declarou delito penal as pulverizações com agrotóxicos em campos de soja cerca de bairros povoados. E condenou duas das três pessoas que foram levadas aos tribunais.Trata-se do emblemático caso do bairro Ituzaingó Anexo, onde há 12 anos as famílias denunciam mortes e lesões em conseqüência do uso de agrotóxicos.

Ação de Ocupação Virtual no Dia Mundial de Ação pelo Aborto Seguro e Legal

Originalmente, o dia 28 de setembro tem sido comemorado como o Dia de Ação para a Despenalização do Aborto na América Latina e no Caribe. Entretanto, desde 2011 a Rede Mundial de Mulheres pelos Direitos Reprodutivos (RMMDR) e agora também a Campanha Internacional pelo Aborto Seguro estão tornando o 28 de setembro um dia de ação em nível global.

Guia para Jornalistas sobre Gênero, Raça e Etnia

O Guia para jornalistas sobre gênero, raça e etnia pertence à agenda de trabalho articulada entre a FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas e a ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres a partir do Memorando de Entendimento assinado em agosto de 2010.

Escravidão - dia de lembrar

No Dia Internacional de Lembrança do Tráfico de Escravos e sua Abolição, celebrado em 23 de agosto, a Diretora-Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Irina Bokova, pediu que todos os países protejam seus cidadãos contra o racismo e o trabalho forçado. A data homenageia o levante ocorrido nos dias 22 e 23 de agosto de 1791, quando escravos em Santo Domingo (atual Haiti) realizaram uma insurreição que resultou na Revolução Haitiana e ajudou a promover a causa dos direitos humanos em outras partes do mundo.

ABIA coleta assinaturas para a Carta Aberta aos deputados da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização

Está em tramitação no congresso nacional uma proposta que representa um passo importante para assegurar a sustentabilidade de ONGs que trabalham com saúde. Trata-se da emenda que altera o artigo 51 da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), e permite que organizações que atuam com prevenção, promoção e atenção à pessoas com HIV, tuberculose, hanseníase, malária e dengue sejam isentas da obtenção do Certificado de Entidades Beneficente de Assistência Social (CEBAS/Saúde) como condição para repasse de recursos.

Relatório sobre Violência Homofóbica no Brasil: o ano de 2011

O Governo Federal, em iniciativa pioneira na América Latina, lança pela primeira vez dados oficiais sistematizados sobre violência homofóbica no Brasil.

Tributar multimilionários para impulsionar o desenvolvimento

O que aconteceria se fosse pedido aos multimilionários de todo o mundo que contribuíssem com pelo menos 1% de sua riqueza como imposto internacional para o desenvolvimento? A pergunta consta de um estudo da Organização das Nações Unidas (ONU) apresentado ontem, no qual se lamenta que muitas nações doadoras continuem sem cumprir seu compromisso de financiar os objetivos de desenvolvimento aportando 0,7% de seu Produto Interno Bruto (PIB).

Cessação para refugiados angolanos e liberianos pode alterar perfil do refúgio no Brasil

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) anunciou a entrada em vigor cláusula de cessação para refugiados de Angola e da Libéria. A cláusula está em vigor desde o último dia 30 de junho, e foi adotada pelo ACNUR com base na paz e na estabilidade alcançada naqueles dois países após sangrentas guerras civis.

Páginas

Theme by Danetsoft and Danang Probo Sayekti inspired by Maksimer