Você está aqui

Pontos de vista

Em nome do futuro, Rio está destruindo o passado

Artigo de Thereza Williamson e Maurício Hora publicado em 12/8 no New York Times expõe as ameaças enfrentadas pela população de regiões pobres do Rio - epecialmente da favela do Morro da Providência, um dos sítios culturais mais importantes da história afro-brasileira - por conta dos preparativos para os Jogos Olímpicos de 2016.

Monsanto em apuros

Cinco milhões de agricultores brasileiros já processam empresa, em ações que podem custar R$ 7,5 bi. Acostumada a pressionar e intimidar, empresa pode beber seu próprio veneno. Neste artigo, o jornalista Carmelo Ruiz Marrero relata o impacto das ações de agricultores que têm recorrido à justiça para defenderem-se das cobranças de royalties pela Monsanto. 

Nota de repúdio à publicidade sexista da Prudence

A Marcha Mundial das Mulheres repudia o anúncio da empresa Preservativos Prudence, pertencente à campanha “Dieta do Sexo”, por apologia ao estupro.A publicidade foi colocada na página da Prudence no Facebook no dia 16 de julho, e só hoje (30/07/12) retirada de circulação. Tal anúncio refere-se a uma "Dieta do Sexo", mostrando quantas calorias é possível perder praticando diferentes atos sexuais. Entre os atos citados, há dois polêmicos: "Tirando a roupa dela sem o consentimento dela : 190 cal" e "Abrindo o sutiã com uma mão, apanhando dela : 208 cal".

"Eu mulher negra, resisto!"

O 25 de julho, marco internacional da luta e resistência da mulher negra, foi escolhido durante o I Encontro de Mulheres Negras Latinoamericanas e Caribenhas, em 1992, para chamar atenção às demandas e necessidades nas vidas das mulheres negras da América Latina e Caribe. Mas porque é preciso ter um dia da mulher negra? As mulheres negras são as que mais são afetadas pelo preconceito e discriminação racial.

Crack: por uma política mais humana

Hoje em dia, quando se fala em drogas no Brasil, uma onomatopeia nos vem à cabeça: crack. Poderia ser crack!, com um ponto de exclamação. Tudo para dar o toque de urgência que acompanha qualquer discussão, pública ou não, sobre o tema.

Eletroveto

O processo de revisão do Código Florestal tem sido muito revelador do caráter predatório intrínseco à elite política do país. Pena que o preço foi a destruição de uma lei florestal razoável, com a promulgação de outra, na última sexta-feira, que reduz e limita o espaço florestal nas partes mais desmatadas do território nacional.

Acertos e desacertos em meio à trágica seca do semiárido brasileiro

A saída para a convivência da população do sertão com a realidade semiárida está no desenvolvimento de iniciativas de captação e manejo de água de chuva, a partir dos potenciais hídricos e naturais existentes nas pequenas propriedades agrícolas. É o que mostra nossa experiência no Centro de Educação Popular e Formação Social (CEPFS) — uma organização que atua há mais de 20 anos com ações que fomentam o desenvolvimento sustentável do sertão paraibano.

Hora de limitar os lucros (e o poder) dos bancos

Ao controlar atividade essencial, eles sugam recursos de toda sociedade e interferem na política. Para enfrentá-los, não basta reduzir juros.

Todas as mulheres são trabalhadoras – em casa e/ou na rua

Neste primeiro de maio de 2012, nossa atenção especial as/os trabalhadoras/es domésticas/os do nosso país, que ainda são tratadas/os como cidadãs/cidadãos de segunda categoria, pois não têm acesso a todos os direitos garantidos pela nossa Constituição Cidadã (1988). O emprego doméstico no Brasil é uma ocupação tipicamente feminina e de mulheres negras; ou seja, uma questão trabalhista determinada pelas desigualdades de classe, gênero e raça/etnia que ainda hoje caracterizam a sociedade brasileira.

O julgamento das cotas no STF: Balanço de uma vitória histórica

O Supremo Tribunal Federal, na semana passada, julgou improcedente a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 186, ajuizada pelo DEM, que pedia à Suprema Corte que declarasse a inconstitucionalidade das cotas para negros nas universidades públicas. A decisão foi unânime: 10 x 0, com o Ministro Dias Toffoli tendo se declarado impedido por já haver emitido, como Advogado Geral da União, um parecer favorável às cotas. Para todos os efeitos, trata-se, então, de um sonoro 11 x 0.

Páginas

Theme by Danetsoft and Danang Probo Sayekti inspired by Maksimer